quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

"Uma professora ao canto do olho", de Joaquim Manuel Pinto Serra e Maria Armanda Tavares Belo


“(...) Quando terminei a leitura de mais este capítulo, depois de pensar um pouco, comentei para o meu avô, perplexo: – Gostei da maneira inteligente como ela encarou a sua aposentação... – E, no fundo, a preparou, escrevendo contos para crianças. É um modo interessante de continuar com elas, sobretudo quando se gosta delas, como ela gostava... E de as continuar a compreender, como sempre as compreendeu... De viver o seu mundo... pela escrita. Terminou a sua vida activa de professora como começou, entregando-se ao seu grande amor: o ensino de jovens, especialmente os mais carenciados e difíceis. Para mim, ela deu-me, passados todos estes anos, a sua última lição: a da sensibilidade.
Uma nova lágrima apareceu ao cantinho do olho do meu avô. E a sua professora lá estava, como sempre, alongando-se pelo rosto, devagarinho, muito devagarinho...
– Vamos prosseguir, Jorge! – a sua comoção era evidente, deixando-o entristecido.
Eu tentei disfarçar quanto pude. Confesso que também estava comovido... Talvez por ver aproximar-se do fim uma vida que valera a pena: a da antiga professora do meu avô!
– Mas, avô, eu já terminei a leitura. Não estejas triste, está bem? Havemos de ir a Lisboa mais vezes, falar com a tua antiga professora, pois gostei muito dela, principalmente depois de termos lido e comentado o seu manuscrito. (...)”
…………………


OS AUTORES:

Joaquim Manuel Pinto Serra é algarvio – natural de Loulé – e reside em Coimbra.Médico psiquiatra, foi assistente hospitalar no Hospital Psiquiátrico de Sobral Cid (Serviço de Inimputáveis Perigosos do Ministério da Justiça) e chefe de serviço no Centro Psiquiátrico de Recuperação de Arnes, de que foi director (de 1984 a 1996).
Actualmente, está aposentado da carreira hospitalar e continua a exercer a sua especialidade, como profissional liberal.
É membro de várias associações artísticas e literárias e integra o Conselho Fiscal da Sociedade Portuguesa de Escritores e Artistas Médicos. Publicou cinco livros de poesia, três de contos e um romance.

Maria Armanda Tavares Belo é algarvia – natural de Faro – e reside em Lisboa.Professora do Ensino Básico e de crianças deficientes, dedica-se, desde a sua aposentação, à literatura para a infância e à poesia.
Frequentou o Curso de Filologia Clássica da Faculdade de Letras de Lisboa, o Curso de Surdos do Instituto Jacob Rodrigues Pereira, na Casa Pia de Lisboa, e trabalhou no Centro de Apoio a Crianças Deficientes de Audição e Fala, da Junqueira. Exerceu o magistério durante oito anos, no Instituto de Meios Audiovisuais, como monitora e coordenadora do Posto Piloto da Telescola. É membro de algumas associações literárias. Publicou quatro obras de literatura para a infância, uma de poesia e uma biografia póstuma do seu tio, maestro Tavares Belo.
..........................

Sem comentários:

Enviar um comentário